quarta-feira, 7 de outubro de 2009




Um grande baile de máscaras


No exercício de pensar a sociedade em que vivemos fico a imaginar que exemplo seria digno de retratar com fidelidade o que, para mim, o mundo se tornou. Pensar as pessoas, suas atitudes, suas concepções, os modismos, os paradigmas, seu “world way of life”, enfim, raciocinar sobre o que a contemporânea sociedade, pós-contemporânea para alguns, se tornou.

No íntimo dessa caminhada na busca de um bom exemplo me pego a imaginar a grande cena de um magnífico baile de máscaras, recheado dos hipocritai (não me lembro de sua escrita correta), termo grego que designaria os atores antigos, os dissimuladores, aqueles que fingem o que não são, que representam um papel frente a um público sedento, exigente assim de um bom espetáculo.

Atores interpretando o baile da vida para outros atores, disputando assim o prêmio para a melhor interpretação. Pessoas vivendo à mercê de um mundo de aparências onde a ficção é vivida muitas vezes como se fosse a pura realidade. Esse é o mundo em que vivemos. E agora chego ao meu objetivo principal ao dizer: Este é um mundo que precisa conhecer a Jesus. Um mundo que precisa de seus ensinamentos e de seu majestoso exemplo de vida.

Por que a falta de transparência? Por que escolher viver com uma máscara de ferro ocultando a verdadeira face atrás do metal? Será mais fácil viver a se enganar? Será menos duro esconder aquilo que pulsa em nosso coração? Certamente que não.

O mundo escolheu viver por uma “ideologia das máscaras” que, por assim dizer, prega a falsidade. Isso não é de se estranhar quando se tem em mente que satanás é ardiloso em enganar e ele é o grande manipulador do mundo. A bíblia diz no livro de Efésios capítulo seis: “Finalmente, fortaleçam-se no Senhor e no seu forte poder. Vistam toda a armadura de Deus, para poderem ficar firmes contra as astutas ciladas do diabo”.O mundo, e quando digo mundo, me refiro aos que não conhecem a luz de Cristo, escolheu viver de forma dissimulada dando sempre mais atenção à forma do que ao conteúdo.

Diante dessa constatação meu coração pulsa ao afirmar que: Não podemos viver segundo esses moldes! Ser cristão significa entre muitas coisas ter o caráter de Cristo. E, em Cristo, havia a maior demonstração de transparência que podemos ter como exemplo. Viver a vida que Deus tem planejado pra nós rejeitando os moldes dessa ideologia barata que satanás tenta nos vender é a nossa tarefa como cristãos.

Não podemos fazer diferença no mundo tendo atitudes semelhantes ao que é praticado no mesmo. Por isso, para encerrar esse pensamento, deixo a seguinte passagem para nossa meditação.

“Portanto, irmãos, rogo-lhes pelas misericórdias de Deus que se ofereçam em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus; este é o culto racional de vocês. Não se amoldem ao padrão desse mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.(Romanos 12: 1-2).

Sejamos como Paulo imitadores de Cristo a fim de causar real impacto na sociedade em que vivemos.

Paz do Senhor!



3 comentários:

Cecília Marcelino disse...

Poxa ví, seu blog tá muito massa!
Acho que você adivinhou meu pensamento... rsrs! Afinal, eu concordo com tudo o que disse!
Espero que vc escreva mais, e que eu tbm escreva mais! Tomara que venham novos assuntos, novas ideias, muita criatividade, e tempo para escrever. Beijão,
Foi ótimo te rever.

Deivson disse...

Olá Amada, esse tema que vc postou é bastante interessante principalmente quando se trata do verdaeiro cárater de Cristo, sem mascarás, transformados pela renovação da vossa mente, lhe encontrei na comunidade do Orkut de Blogs evangélicos, bom ter o povo de Deus com divulgações na web;
Isso é importante pra o reino, PASSO AQUI TBM PARA DIVULGAR O MEU BLOG: SERÁ UM PRAZER TER RECEBER LÁ, POSTEI UM TEMA BASTANTE POLÊMICO. ABRAÇOS DEIVSON SANTOS

BLOG: http://bemlido.blogspot.com/

Monique disse...

Priimo muito maneiro o texto, ;D

Beiiijos